Notícias

25 de junho, Dia Mundial do Vitiligio

vitiligo não faz ninguém melhor, nem pior.⠀

Saiba mais a respeito...⠀

Na pele normal há produção de melanina (substância responsável pela cor da pele) pelos melanócitos. No vitiligo há destruição dos melanócitos e consequentemente uma ausência de produção de melanina gerando uma acrômia (pele fica branca, sem pigmentação). Afeta em torno de 1% da população.⠀

A causa ainda não está clara, mas há componente genético. Além disso, é comum a correlação com alterações ou traumas emocionais que poderiam atuar como fatores de desencadeamento ou agravação da doença. Eventualmente pode ser iniciado após um trauma local ou queimadura solar.⠀

As manchas típicas do vitiligo são brancas e não apresentam quaisquer sintomas, além das alterações de cor.⠀

O vitiligo costuma atingir principalmente a face, extremidades dos membros, genitais, cotovelos e joelhos, mas pode chegar a acometer quase toda a pele. É raro em palmas e plantas dos pés.⠀

O vitiligo tem curso crônico e evolução indeterminada. Em um mesmo paciente podem ocorrer simultaneamente a regressão de algumas lesões enquanto outras se desenvolvem.⠀

O vitiligo não causar nenhum prejuízo à saúde física, as alterações estéticas muitas vezes causam distúrbios psicológico gerando grandes perdas no convívio social e profissional.⠀

Não é transmissível.⠀

É uma doença que tem tratamento, mas este é demorado e exige paciência. No caso das crianças, é importante que os pais tentem se controlar para não transmitir sua ansiedade para elas, fazendo-as pensar que sofrem de uma doença grave, o que só trará dificuldades ao tratamento.⠀

Voltar