Notícias

Cirurgia plástica extrema. Entenda melhor…

Cirurgia plástica extrema

Pode começar com uma parte do corpo. Uma mulher vai para uma abdominoplastia depois de ter filhos. A cirurgia é bem sucedida, então ela começa a considerar um lifting de mama , nariz ou outros procedimentos.

Até esse ponto, tudo bem, mas a questão é quando estamos diante de uma dismorfia corporal.

Para cerca de 2% da população, ser extremamente crítico sobre seu próprio corpo é uma condição de saúde mental conhecida como transtorno dismórfico corporal.

As pessoas com o transtorno parecem normais e são consideradas bonitas. Mas eles não se vêem assim. Em vez disso, eles ficam obcecados com a falha percebida. As pessoas que têm o transtorno às vezes têm a mesma parte do corpo operada várias vezes e a cirurgia raramente é eficaz, já que a saúde mental é a raiz do problema.

Voltar